#Failing

Why do I feel like I am failing life and there is no save point or restart round?
This game came with no freaking instructions manual and I’m not doing that great.
You know, I am supposed to start shaving off some weight so I can carry on more stuff and eventually be able to work my biological duties out but that doesn’t seem to be working out much.
By now I’ve accepted life is not a fairy tale and yet I can’t find out what I wanna do with my life, can’t see myself in the future, nor can I see myself having someone to call mine.
Even more shocking was seeing how naturally my “religious” girl friend was talking about sex and orgasm.
I mean, am I really that naïve? (Look, a proper umlaut!)
I know maybe I am expecting too much of people, being too picky and expecting a miracle, but I can’t help and wonder when will I get to have it all sorted out since almost 1/3 (if I can get up to 75ish) of my life is gone.
Call me what you want, but give me something to work with, even a whiff of hope or something to look up to would be nice.

PS: Why was life easier when I used to hide myself behind all those fairytale animations?

Anúncios

Bad, bad brain!

Why, I ask myself at this time of the night, right after watching a good episode of Fringe.
Though that series is not made to make you wonder about your life, but of the strange, I ended up thinking about my life, where it’s growing, where I will eventually end up.
What gives me the creeps is that despite my half-arsed resolve about what I wanna do about my life, as soon as I popped open my Facebook and saw my old time friends meeting new people and graduating, it came to me that I could be doing it all wrong, that I had pursued a fake dream for 5 years and it took me 5 years to realize that. Now I’m supposedly doing it right, though not happy with the institution.
Yes, I know… I am running after a better one, but it’s not only that, I feel like its all wrong, even when it involves my job, working for my a institution that doesn’t require me to leave my room, just typing all day long in a half brained state. Though it’s not that either, it’s the troubling fact of being overprotected, not meeting other people, anyone I could consider worthwhile.
Let’s consider the uni I enrolled into, and this might sound a tad hypocrite, but there is no one there interesting at all, no one I can have a proper conversation, where I can express all my point of view about life, universe and everything else. And I know there are people like that out there, I’ve talked with people like that in the past, and I freaking miss it!
I know that those kind of people probably isn’t reading this shoddy blog but here it goes. if you Are out there, give me a call.
Well that’s about all I had to say, this life is scaring me.
Ps: not that easy to write on an iPad as you would think…

Siamo tutti italiani

Por mais que eu tenha pensado no passado que eu não era descendente de italiano, esse ano cheguei à incrível conclusão que eu sou.
Sabe, não que o meu relacionamento com a minha família seja aquele ideal, onde todos se dão bem, tem piada, palhaçada e no fim do dia tá todo mundo conversando denovo. MAS, porém, contudo, entretando, todavia, eu sou italiano nessa parte, posso não estar contente com as atitudes de alguém mas não humilha essa pessoa da minha família, você estará pedindo pra aguentar a ira de uma família italiana.

Sabe aquela trilogia levemente famosa, um tal de Poderoso Chefão (aquele que eu li o livro e gostei muito), então, as famílias emigrantes italianas acabaram por ser assim, todos tomando conta de todos pois saíram pra terras com culturas diferentes, o mesmo motivo pelo qual os Gangsters das décadas de 30/40/50 nos EUA eram TODOS italianos, é essa história de tomar conta da família.
Claro, sou italiano até na fala, 82db eu falando no meu tom “normal”, sabe, 82db é praticamente o ruído da Av Paulista durante o dia, e aqui parafraseando o povo da minha sala na faculdade, ALTO PRA CARALHO.

Então fica aí a dica, não humilhe ninguém da minha família.

Dream On

Outro dia eu tava me perguntando porque mesmo eu compro e leio o mangá Bemvindo à NHK (NHK ni Yokoso, 8 volumes, completo, bimestral no Brasil pela Panini).
Digo isso pois  comprei o volume 6 há quase 2 semanas e tinha guardado lacrado na estante.

Hoje acabei por ter a tarde livre e sem motivo aparente comecei a ler ele e me lembrei exatamente o porque, tirando o fato de eu não ter 1 sempai nem uma louca na minha vida (tirando as da família).
Tem umas viajens muito fumadas de sociedade, trabalho e futuro, faz mal ler aquilo quando você tá meio inseguro e sem saber oque vai fazer do futuro, depois de ter decidido lagar o curso o qual você finalmente passou depois de 5 anos de árduos estudos, estudar pra algo totalmente diferente esse ano e no último mês do ano jogar tudo pra cima e decidir um rumo completamente diferente ainda.

SERIOUSLY WHAT THE FUCK!? Oque anda acontecendo comigo?
Vontade muito grande surtar mas não consigo, também parece que não consigo abandonar minha casa, passar num maldito concurso em Brasília pra poder viver um tempinho em paz, sem ter ninguém pra me mandar fazer nada, fazer tudo por vontade própria e não por obrigação.

What I really want? Find someone that’s even slightly close to my wits (humildade zero aqui, mas who fucking cares?! Meu blog, minha opinião, MEU EGO), lead a stable life till the end of time. Well, of course being happy is implicit there, how the f* could my dreams not lead to a happy life?

What I really wanted now? To be seated somewhere talking with someone interesting while the guy at the stage

Aw yeah, até aqui o post foi escrito ouvindo só essa música aí, extremamente atmosférica, linda se você estiver feliz ou triste. Beethoven foi um gênio ao compor ela, Marcus Miller deu vida com groove no baixo!

Esqueci de fechar o TeamSpeak, entrou alguém e acabou com a inspiração/clima que eu tava pra continuar filosofando de como é tenso ter 23 anos e não saber oque quer da vida, nem ter 1 emprego pra pelo menos não ter que ouvir a família te chamar de vagal e sanguessuga!

Livros, Livros e mais Livros!

Há quase 1 mês a Black Library fez uma promo de frete grátis para livros, e eu felizão botei 2 que eu queria no carrinho pra ver se aparecia o frete mesmo e sem querer querendo acabei comprando.
Quase mandei email lá pedindo pra cancelar o pedido, ainda bem que não o fiz.
Chegaram aqui em casa não tem nem meia hora!!!
E estou espantado com a caixa que veio e como os livros chegaram.
Logo mais postarei as fotos mas já gostaria de adiantar que vou escrever um email bem educado pra Livraria Cultura comparando um free shipping da Inglaterra pra minha casa, com inspeção alfandegária, correios em greve e meu livro chegou sem nem digitais na capa! E já usam a logo nova da Black Library, oque significa que não são estoque velho!
Já os da Livraria Cultura não obstante chegaram com pedaço da lombada rasgado e atrasados. Ah, e com a logo velha da Black Library, oque me desapontou 😦

Anyways… às fotos!

Reparem nos colchões biodegradáveis de ar! Os livros não tem um arranhão sequer!

E agora, ESPERO QUE DURE ATÉ O NATAL!

Ler é bom, ainda mais se os livros são bons!
Nessa pilha aí tenho algo perto de 4mil páginas pra ler.
Well, na verdade 3600 porque já li 350 do Storm Of Swords e os Space Wolves tem 980 e poucas cada um hehehehe.

Algo para se escrever sobre

Finalmente achei algo que me interessou escrever sobre, começar um cursinho pra concurso público aqui em Brasília.
Cacete que diferença de ir lá e ir pra um cursinho pré-vestibular. Lá eu não senti a pressão de ter que ir todo dia e assistir todas as aulas (até porque é só 1 por dia, de 4h de duração!) porque EU SEI que vou passar no concurso, é só questão de estudar mais. No cursinho pré-vestibular sempre tinha aquele bando de matéria chata que não ir servir pra nada na sua vida, aquele amontoado de gente mal resolvida que tava lá porque o papai tinha mandado, e o vestibular sempre era uma caixinha de surpresa onde a concorrência tava sempre apertando a cada dia de uma maneira absurda.
Tá certo que pra concurso público a média de acerto de quem toma posse é de 85%, mas são outras matérias, mais fáceis, novas, mais legais de estudar, o chato é não saber como estudar.

Well, faz tempo que não posto no blog ^_^.
Vamos atualizar minha vida, desde Junho estou em Brasília, passei Julho em SP por problemas de família da parte do meu cunhado e agora voltei pra cá, dessa vez pra uma tacada até sabe deus lá quanto, dezembro provavelmente.
Não sei que música tô ouvindo, só sei que tô no minuto 33 do A State Of Trance 522, e cacete, que música inspiradora! Até agora não entendi porque diabos eu passei 4 meses sem ouvir Trance, deve ter sido o choque de se jogar tudo pro alto e arriscar uma meta nova, uma vida nova, com pessoas estranhas, costumes estranhos e numa terra estranha.

Man i wanted friends badly here, mas é impossível ter amigos quando você não sai pra nada, achei que teria um pouco de sorte agora que comecei a fazer o cursinho mas o povo de Brasília é estranho e quem tá lá tá focado no concurso E eu não achei ninguém lá que tivesse cara de que pudesse ser meu amigo :S
Sei lá, é dificil achar alguém que eu possa considerar um amigo, people are oftenly dumb and won’t understand/tolerate if I open my mouth to talk for more than 5 seconds, eu tenho essa mania de falar mais que o necessário, e por saber razoavelmente bem do que eu tô falando, acabo espantando os outros pois todos acham que eu sou metido, ou que tô metendo o pau nas coisas dos outros.

There’s more to be talked about but I fear for the balance of the force, there are occult powers that often come around and check it out.
Anyways, someone please remember me in the future that if you are to leave a legacy to the world, make it so a book, not biological mess!

 

Anyways, pra completar o post, A Song Of Ice And Fire, que puta série, acabei sexta o vol2, A Clash Of Kings, e que livro! Mal posso esperar pra começar a ler o A Storm Of Swords, mas antes disso quero ler 2 livros da série Warhammer 40000.
É isso, fica por aqui, não tô com vontade de escrever nada no final do post, só acabar.

What my friends think about the music i often listen to

Ééééééééééé… na verdade o título era pra ser “Músicas que meus amigos falaram que parecem música de cabaré americano”
Sabe oque me veio na cabeça? ISSO!!!

Se você não conhece ele, por favor, se retire agora!

Sério! Lembro até hoje de eu estar lá brisando forte com o meu Sennheiser HD 203 quando pegaram o fone pra ouvir e tava tocando Walkin’.
Então seguindo essa linha queria recomendar mais algumas com linhas sexy de guitarra como a Get These Blues Off Me e a Got ‘Em Bad.
So, movendo para além do Rei, temos Blues In A do Eric Clapton (não tem no youtube) e basicamente o CD2 inteiro do album BLUES (1999) do Mr Clapton.
Quero citar também o magnífico Jimi Hendrix e a Little Wing. Nunca fui fã dele, mas com essa versão do Jeff Beck tive que dar o braço a torcer. Vou discursar um pouco sobre essa música e essa versão. a do Jimi é boa, é, mas é curta demais, e os solos do Jeff Beck passam uma sensação muito boa de relaxamento. Claro, nada substitui o vocal do Jimi! [Olha o post descarrilhando!!] Comecei a fuçar mais sbore essa música e achei cover do Stevie Ray Vaughn (que boa parte da populão do Youtube considera a melhor do mundo), do Steve Vai, do The Cross, do Eric Clapton com a Sheryl Crow. Mas TODAS faltam uma coisa, o timbre do vocal tipicamente africano (pois falar negro ofende, mesmo eu falando que os caras são os que mais cantam no mundo! Acho até + bonito que o dos 3 Tenores) que tem a versão original e na do Jeff Beck (que deve ter entendido isso lol). Acabei de achar oque faltava, a versão do Santana feat Joe Cocker (voz rasgada, PERFECT!).
Vamos em frente, há 2 horas tô editando esse post (comecei dia 26/06 às 22:16h)!
Não podia deixar de incluir a Sra. Ella Fitzgerald com a I Didn’t Know About You [Duke Ellington Songbook Edition].
Vamos dar uma quebrada no ritmo aí de cima com ISSO AQUI.
Eu colocaria também Foo Fighters – Everlong (Acoustic) nessa lista aí em cima.
Voltando a um ritmo mais calmo, tem a Lost Without U do Marcus Miller. Eu pessoalmente prefiro a versão normal mas no youtube só tem a versão mais picante (Spoken Words).
Michele Simonal, já ouviram falar nela? Eu ouvi, depois dessa Satisfaction.
Vou terminar (hoje) o post por aqui, com Led Zeppelin – Stairway To Heaven. Proavelmente a música mais legal de se interpretar que eu já tive o prazer de traduzir e ter que explicar pra 2 grandes amigas minhas o porque o subtítulo dessa música é orgasmo, enquanto me rachava de rir vendo as 2 corarem, como o aumento no tempo e intensidade da música e as entrelinhas da letra. lol amanhã posto a tradução dela aqui se me sobrar tempo!

Pelo menos ouçam essa música aqui embaixo!


Essa Rock Me Baby deve sintetizar bem a inspiração do post.

Claro, inspirado nesse post depois de ter rolado de  rir lendo ele!
PS: Acabei de postar isso era 1:35am, 3h e pouco depois